Terça, 29 de Setembro de 2020 01:37
62 992250155
Jaraguá Crise na prefeitura

Postura de Zilomar aumenta a crise na Educação Municipal

Além da greve de professores que pode acontecer a qualquer momento na Rede Municipal de Ensino, uma vez que o prefeito não cumpre a lei do piso salarial, outro ponto que complica são as críticas de vereadores que intensificam, inclusive o prefeito Zilomar sendo acusado de perseguição em discurso na tribuna da Câmara Legislativa.

21/08/2019 19h43 Atualizada há 1 semana
Por: Cláudio Bertode
Postura de Zilomar aumenta a crise na Educação Municipal

 

O prefeito Zilomar venceu as eleições em 2016 para a Prefeitura de Jaraguá, inclusive com o apoio maciço da maioria dos professores municipais e com a promessa de cumprir a Lei do Piso. O problema é que depois de empossado, Zilo mudou o discurso e, além de não cumprir o piso, ainda demora quase seis meses para cumprir o mínimo de reajuste nos salários. Desta forma, semana passada, em Assembleia os professores lançaram um alerta de greve, ou seja, se Zilomar não apresentar uma solução concreta, a rede municipal vai cruzar os braços a qualquer momento.

Os professores municipais reclamam que as perdas apenas aumentam a cada ano de não cumprimento do Piso integral como manda a Lei Federal n° 11.738/2008. Enquanto os professores estão cada vez mais indignados, Zilomar, mesmo depois de 03 anos, ainda insiste na conversa de que tudo é culpa do Ival. Alguns professores chegaram a comentar em rede social que o prefeito “parece uma vitrola com um disco arranhado”, comentou uma educadora.

CRISE E CRÍTICA DE VEREADORES

Nesta semana, um novo ingrediente foi adicionado, o Vereador Odair da Vizzado, usando a tribuna da Câmara Legislativa de Jaraguá, teceu uma série de críticas a Zilo, inclusive acusando o prefeito de fazer perseguições a diretoras e professoras do município. Inclusive a própria esposa do vereador foi perseguida e demitida do cargo de diretora, segundo Vizzado.

PERDAS CAUSADAS POR ZILOMAR AOS PROFESSORES MUNICIPAIS

O Sintego – Sindicato dos Trabalhadores da Educação, apresentou uma tabela de cálculos das perdas causadas pela administração de Zilomar, o montante já chega a mais de 18 mil para cada educador.

A crise piora, uma vez que o prefeito, nesses quase três anos vem tratando os professores com um certo descaso,  fazendo correções salariais mínimas e sempre com atraso de mais de 6 meses todos os anos. Deixa claro, que o quesito educação, ao que parece não está entre as prioridades do prefeito de Jaraguá, na visão dos profissionais da educação municipal, o prefeito age com insensibilidade e sempre jogando para depois o cumprimento da Lei Federal do Piso. Além de todas as perdas que vêm desde o início da administração, só esse ano já são 08 meses de perdas.

Tabela de cálculos de perdas segundo o Sintego

 

 

 

 

 

 

 

 

A BAGUNÇA DO CONSIGNADO

No primeiro semestre de 2019, os servidores municipais passaram por um grande transtorno e constrangimento, causado por Zilo e sua administração, uma vez que a prefeitura descontou valores no contracheque dos servidores, boa parte professores, e não repassou esses valores ao banco. O banco, por sua vez, executou descontos nos limites dos servidores.

O que mais indignou os profissionais prejudicados foi o fato de Zilomar fingir que tudo foi culpa apenas do banco, chegou a dizer em entrevista que não via erro por parte da prefeitura em descontar e não repassar aos bancos. 

Sobre o problema dos consignados leia mais aqui

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.