Terça, 29 de Setembro de 2020 00:37
62 992250155
S.O.S Enem #RedaçãoEnem

TEMA: As consequências da cultura do cancelamento

Vídeo contextualizando o tema, ao final da coletênea

10/09/2020 15h24 Atualizada há 7 dias
Por: Cláudio Bertode
TEMA: As consequências da cultura do cancelamento

TEMA: As consequências da cultura do cancelamento

 

 TEXTOS MOTIVADORES

 

 Texto I

O que é a 'cultura de cancelamento'

O movimento hoje conhecido como "cultura do cancelamento" começou, há alguns anos, como uma forma de chamar a atenção para causas como justiça social e preservação ambiental. Seria uma maneira de amplificar a voz de grupos oprimidos e forçar ações políticas de marcas ou figuras públicas.

Funciona assim: um usuário de mídias sociais, como Twitter e Facebook, presencia um ato que considera errado, registra em vídeo ou foto e posta em sua conta, com o cuidado de marcar a empresa empregadora do denunciado e autoridades públicas ou outros influenciadores digitais que possam amplificar o alcance da mensagem. É comum que, em questão de horas, o post tenha sido replicado milhares de vezes.

A cascata de menções a uma empresa costuma precipitar atitudes sumárias para estancar o desgaste de imagem, sem que a pessoa sob ataque possa necessariamente se defender amplamente.

O cancelamento é diferente da trollagem típica de internet, eventualmente com insultos coordenados, frequente em disputas de opinião entre usuários das redes. O "cancelamento" é um ataque à reputação que ameaça o emprego e os meios de subsistência atuais e futuros do cancelado. Extremamente frequente nos Estados Unidos, ela hoje abate personalidade, mas também anônimos.

"Você pode ser cancelado por algo que você disse em meio a uma multidão de completos estranhos se um deles tiver feito um vídeo, ou por uma piada que soou mal nas mídias sociais ou por algo que você disse ou fez há muito tempo atrás e sobre o qual há algum registro na internet. E você não precisa ser proeminente, famoso ou político para ser publicamente envergonhado e permanentemente marcado: tudo o que você precisa fazer é ter um dia particularmente ruim e as consequências podem durar enquanto o Google existir", definiu o colunista do The New York Times Ross Douthat em uma coluna sobre cancelamento há alguns dias.

https://www.bbc.com/portuguese/geral-53537542/: acesso em 10.09.2020

Texto II

O “Tribunal da Internet” e os efeitos da cultura do cancelamento

Por: Thays Bertoncini da Silva

De acordo com o dicionário australiano Macquarie, a “cultura do cancelamento” foi eleita o termo do ano de 2019, e não é para menos. Mesmo não tendo um marco exato de origem, a cultura do cancelamento aparentemente teve início a partir da mobilização de vítimas de assédio e abuso sexual (Movimento #MeToo), que ganhou maior visibilidade em 2017 por força das denúncias realizadas em Hollywood.

Desde então, mesmo o Movimento #MeToo traduzindo a coragem de se expor problemas há anos escondidos, a cultura do cancelamento vem seguindo um caminho que aparentemente diferencia-se da iniciativa de conscientização e debate de assuntos relevantes no âmbito digital e no âmbito real, como assédio, racismo, homofobia, etc.

A cultura do cancelamento tem chamado a atenção, principalmente nas redes sociais, por tratar-se de uma onda que incentiva pessoas a deixarem de apoiar determinadas personalidades ou empresas, públicas ou não, do meio artístico ou não, em razão de erro ou conduta reprovável. Nos termos da definição da palavra “cancelar”, a ideia do movimento é literalmente “eliminar” e “tornar sem efeito” o agente do erro ou conduta tidos como reprováveis.

[...]

https://www.migalhas.com.br/: acesso dia 10.09.2020

 

Texto III

O que é Cultura do Cancelamento?

A Cultura do Cancelamento ou “cancel culture” é uma espécie de justiça social, na qual uma pessoa é excluída de uma posição de influência ou fama por ter cometido algum erro. Esse termo ficou famoso em 2019 e é comumente atribuído a boatos da internet ou comentários nas redes sociais.

O cancelamento acontece frequentemente no meio das celebridades ou personalidades públicas e as consequências são o afastamento de amigos, a diminuição dos seguidores e até mesmo o prejuízo devido ao cancelamento de contratos vinculados à imagem.

Um dos principais motivos para esse tipo de cancelamento é o racismo, seja ele proposital ou não. Esse tipo de preconceito é cada vez menos tolerado, mas além dele as piadas maldosas e o bullying também são motivos para os ataques dos canceladores de plantão.

No entanto, essa cultura está tomando proporções catastróficas, pois envolve a reputação dos cancelados que, em muitos casos, perdem até o emprego por conta de atos como esse. Veremos alguns exemplos mais a frente.

O fato é que a internet tornou-se uma grande “justiceira” e a Cultura do Cancelamento funciona como uma forma de punição para quem fez ou disse algo errado e que não é tolerado pelas pessoas.

O que leva ao cancelamento

Os motivos mais comuns pelos quais o cancelamento ocorre são

·                 racismo

·                 preconceito com classes sociais

·                 xenofobia

·                 homofobia e até motivos banais como falar mal de alguma pessoa famosa ou dizer que não gosta de algo popular.

Grande parte dos casos ocorre por um conflito de opiniões e, na maioria deles, a “vítima” do cancelamento nem tem como se defender.

Foi o caso da influenciadora Gabriela Pugliese que postou fotos de uma festa que deu em sua casa em Abril, em plena pandemia de Covid-19, contrariando não só as recomendações da OMS, mas também o fato dela mesma ter se curado da doença logo no início da pandemia.

A repercussão desse caso foi tão negativa para ela, que boa parte dos seus patrocinadores cancelaram contratos com ela, causando um grande prejuízo para a influencer.

https://www.greenmebrasil.com/viver/costume-e-sociedade/48091-cultura-do-cancelamento-exemplos-psicologia-filosofia/: acesso em 10.09.2020

 

PROPOSTA I

 

 A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “As consequências da cultura do cancelamento”, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

 

INSTRUÇÕES PARA REDAÇÃO

 

– O rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado.

– O texto definitivo deve ser escrito, à tinta, na folha própria, em até 30 linhas.

– A redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o número de linhas

copiadas desconsiderado para efeito de correção.

Receberá nota zero, em qualquer das situações expressas a seguir, a redação que:

– tiver até 7 (sete) linhas escritas, sendo considerada “texto insuficiente”.

– fugir ao tema ou que não atender ao tipo dissertativo-argumentativo.

– apresentar proposta de intervenção que desrespeite os direitos humanos.

– apresentar parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto.

 

VÍDEO CONTEXTUALIZANDO O TEMA:

 

BOM EXERCÍCIO!

Prof. Cláudio Bertode

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.